Conservar Carne


Dando continuidade ao post da semana passada, no qual partilho informações sobre a conservação do peixe, esta semana decidi escrever sobre a conservação da carne.
Espero que seja útil a alguém, pois essa é essencialmente a minha motivação para a publicação destes posts.
carne-vermelha
(imagem retirada na internet)
A carne fresca estraga-se mais facilmente, por isso não deixe mais do que algumas horas no frigorífico, a uma temperatura entre 0 a 2ºC.
A carne cozinhada, sem molho, conserva-se melhor. Se tiver molho, não a guarde durante mais de 24 horas: os molhos são excelentes caldos de cultivo, ou seja, facilitam o crescimento de microorganismos.
O prazo de comercialização das carnes pré-embaladas deve ser curto: 3 dia após a data da embalagem, 8 a contar da data do abate. Verifique sempre a data da embalagem.
As carnes congeladas conservam-se até 6 meses se forem gordas, e até 1 ano se forem magras. Não perdem a frescura nem endurecem se forem descongeladas lentamente, de preferência no frigorífico. Não acelere a descongelação da carne, colocando-a, por exemplo, debaixo da torneira. Uma descongelação muito rápida aumenta a perda do suco da carne, deixando-a mais pobre em vitaminas e sais minerais e mais seca.