Este mês o desafio do "A cozinhar com..." regressa e o blogue escolhido foi o blogue da Ana Antunes, Cozinha da Anita. A receita que eu escolhi para reproduzir foi a de Pão de Leite e Pão de Deus, tendo optado apenas por fazer a versão com cobertura. Experimentamos e adoramos. Este Pão de Deus é mesmo abençoado.
Desculpem-me mas ontem não consegui ir ao blogue. Como vos disse foi um dia passado no hospital. Quero também agradecer por todos os comentários, mensagens e emails. A minha avó ficou internada, não sabemos bem até quando pois irá fazer alguns exames para tentarem descobrir o motivo da anemia. Mais uma vez obrigado pelo carinho, acreditem que as vossas palavras foram realmente muito importantes para mim.

Vamos então à receita e continuação de bom fim de semana para todos.




Ingredientes:
- 500gr de farinha
- 100gr de açúcar
- 70gr de manteiga à temperatura ambiente
- 250 ml leite morno
- 25gr fermento padeiro
- 1 pitada sal
- 1 ovo pincelar 

Para a cobertura:
- 100gr de coco ralado
- 100gr de açúcar
- 50gr de manteiga
- 1 ovo


Preparação:
Numa taça coloquem 100gr de farinha o sal, o fermento bem desfeito e 100ml de leite morno. Misturem bem e deixem repousar cerca de 20 minutos.

Eu fiz a minha massa na batedeira, usei o gancho para amassar, mas podem fazer à mão. Na taça do batedor coloquem a restante farinha com o açúcar, o restante leite, a manteiga e acrescenta a massa do fermento. Amassem bem até estar ligado. Trabalhem a massa, quer seja na batedeira, quer seja à mão, até a massa formar um bola e descolar completamente. 
Deixar repousar dentro da taça até dobrar o volume.

Depois de levedar coloquem a massa numa bancada, trabalhem-na um pouco e deem formato, eu optei por fazer um grande mas podem fazer vários pequenos. Coloquem num tabuleiro forrado com papel vegetal. 

Preparem a massa de coco. Para tal basta amassarem todos os ingredientes até estarem bem ligados.
Pincelem o pão de Deus com o ovo batido e por cima coloquem a massa de coco. 

Deixem descansar cerca de 20 minutos.
Levem ao forno, que deve já estar preaquecido a 180ºC, até o pão de Deus estar bem cozido, demorou cerca de 30/35 minutos, porque fiz um pão muito grande e a meio tive de tapar com folha de alumínio.
Antes de servir, polvilhem com açúcar em pó.
Espero que gostem.



Estou neste momento sentada na minha cozinha a escrever-vos este artigo e juro-vos que me sinto de rastos. Tive um dia absolutamente para esquecer, mesmo, mesmo muito duro. Quando o ano começou a única coisa que desejei foi que este ano fosse melhor do que 2016, não pedi muito, não estipulei objectivos, nem metas, nem coisa nenhuma. Apenas desejei que fosse um ano melhor e mais calmo. Quase dois meses se passaram e neste momento desejava que 2016 voltasse. 
Hoje de manha fui com a minha mãe e avó ao hospital Santo António, no Porto. A minha avó tinha uma consulta de rotina mas acabamos por ter de ir com ela para as urgências do mesmo hospital. Vocês já não se devem lembrar, mas já aqui vos contei que ela está com uma anemia muito grave, leva transfusões de sangue a cada duas semanas e está, de facto, muito em baixo. Hoje o médico quando lhe viu as tensões encaminhou-a imediatamente para as urgências. Desta forma cheguei agora a casa, a minha mãe ainda teve de ir para Barcelos e a minha avó ficou no hospital. Estamos à espera do telefonema do médico que ficou com o processo para saber se amanha vem embora ou se fica internada, seja como for amanha voltamos ao hospital. Têm sido tempos duros, muito complicados. A minha avó está muito fraca fisicamente e a minha mãe está esgotada. Enfim, estou a lamentar-me mas sinceramente, este blogue é pessoal e uma forma de eu desabafar. Era exactamente o que precisava, desabafar com alguém.
Bem, depois teste "testamento" que mais parece o muro das lamentações, não vos podia deixar sem receita. Vamos a isso?


Ingredientes:
- 1 entrecosto em pedaços
- 1/2 chouriço de carne
- 2 cebolas
- 2 dentes de alho
- 200ml de vinho branco
- 4 colheres de sopa de polpa de tomate
- azeite q.b.
- 2 chávenas de ervilhas congeladas
- 1 colher de chá de massa de pimentão
- sal q.b.
- piri piri seco q.b.
- 1 folha de louro
- 1 raminho de salsa


Preparação:
Tempere os pedaços de entrecosto com sal e a massa de pimentão.
Descasque as cebolas e corte-as em meias luas. Descasque e pique os alhos.
Leve ao lume um tacho com um fio de azeite, as cebolas, os alhos picados e a folha de louro. Deixe refogar mas sem ganhar cor.
Junte o chouriço cortado às rodelas e deixe cozinhar um pouco.
Adicione o entrecosto, envolva bem e deixe cozinhar um pouco.
Acrescente a polpa de tomate e refresque com o vinho branco. Tempere com um pouco de piri piri seco, coloque um raminho de salsa, deixe ferver e cozinhar um pouco.
Junte as ervilhas e, se necessário, um pouco de água.
Deixe cozinhar uns 20 minutos, ou até o entrecosto estar macio e as ervilhas cozinhadas.
Rectifique os temperos.
Pode servir polvilhado com salsa picada.
Bom apetite.



Volta e meia apetece-me fazer um bolinho. Sabem, sentir aquele cheiro tão reconfortante a bolo acabado de cozer, que passa da cozinha para o resto da casa? Era assim que me sentia.
O cesto das nozes foi a inspiração e em poucos minutos o bolo estava no forno. Nem o deixei arrefecer muito, tal era a minha vontade de o provar. E querem saber? Valeu muito a pena pois ficou uma delícia. 
É um bolo fácil de fazer. É pequeno e por isso perfeito para poucas pessoas. 
Vamos à receita?




Ingredientes:
- 3 ovos
- 100gr de açúcar mascavado
- 100ml de óleo
- 100gr de farinha de trigo
- 1 colher de chá de fermento em pó
- raspa de 1 limão
- 1 chávena de miolo de noz
- manteiga e farinha q.b. para a forma


Preparação:
Ligue o forno nos 180ºC.
Na taça do batedor coloque o açúcar e os ovos. Bata bem até obter uma mistura espumosa.
Diminua a velocidade, mas continue a bater e adicione o óleo em fio. 
Peneire a farinha e o fermento, adicione à mistura anterior, envolvendo com cuidado (faça este processo à mão e não com o batedor). 
Por último adicione a raspa de limão e o miolo de noz.

Unte a forma com manteiga e polvilhe com farinha. Verta o preparado para a forma e leve ao forno até o bolo estar cozido (faça o teste do palito para comprovar), demorou cerca de 30/35 minutos. 
Retire do forno, deixe arrefecer um pouco e decore a gosto com metades de noz, açúcar em pó, etc. 
Mantém-se muito bem, durante uns dias, numa caixa hermética só não sei se vocês irão aguentar ;)
Bom apetite.


Entrei pela primeira vez filetes de alabote à venda. Às tantas eu é que andava distraída e isto até nem é novidade para mais ninguém, mas foi para mim. Agarrei logo numa embalagem pois tinha imensa vontade de experimentar. 
O alabote é da família da solha mas bastante maior o que faz com que os seus filetes sejam enormes. É um peixe bastante grande, macio e com um sabor muito suave. Tudo isto aliado a não ter espinhas fez com que fosse um sucesso. Como já disse algumas vezes, nós comemos peixe no mínimo 3 vezes por semana e tentamos comer de tudo um pouco mas, é verdade que não somos grandes apreciadores de espinhas, por isso o facto de serem filetes é um ponto a favor.
Sendo assim depois procurei receitas, dicas, sugestões para experimentar este peixe. Cheguei a esta receita que vos apresento hoje e digo que gostamos bastante. É daquelas receitas que se faz em pouco tempo mas fica uma delícia. 


Ingredientes:
- 1 filete de alabote (era grande)
- 200gr de tomate cereja
- 1 cebola grande
- 2 dentes de alho
- azeite q.b.
- 1/2 copo de vinho branco
- flor sal q.b.
- pimenta branca q.b.
- 15 azeitonas pretas sem caroço
- 1 limão
- 1 raminho de salsa


Preparação:
Ligue o forno nos 200ºC.
Comece por descascar a cebola e cortar em meias luas finas. Aqueça uma frigideira, adicione um fio de azeite e a cebola. Deixe cozinhar um pouco.
Descasque os dentes de alho e pique-os finamente. Adicione à frigideira e cozinhe um pouco mais mas sem deixar o alho queimar.
Acrescente os tomates cereja, bem lavados e cortados ao meio. 
Quando os tomates começarem a ficar moles, esmague alguns para largarem o sumo e formar um molho. Para isso utilize um garfo, uma colher de pau ou um esmagador de batatas (eu usei este último).
Acrescente o vinho branco e as azeitonas. Tempere com um pouco de flor de sal e pimenta, deixe reduzir. 
Coloque o molho que preparou num prato que dê para servir e ir ao forno. 
No meio disponha o filete de alabote e tempere a parte de cima do peixe com flor de sal e pimenta.
Ponha um pouco de molho por cima do peixe e leve-o ao forno durante 15/20 minutos, até estar cozinhado.
Antes de servir polvilhe com a salsa picada e regue com o sumo de um limão. Acompanhe com uma salada e arroz branco.
Bom apetite. 
Foi um daqueles fins de semana de relax, mesmo! Há já algum tempo que não tinha um assim, mas soube pela vida. Da lista de tarefas fiz apenas o essencial e deixei-me estar. Era mesmo o que precisava. Sei que a semana será mais complicado por ter tido um fim de semana assim, mas confesso que já precisava. Então na melhor do que aproveitar para estar com as pessoas que mais amo, com calma, sem estar sempre a pensar no que há para fazer.
A semana começou com um enorme sol a rir-se para nós, um dia mesmo lindo que contribuiu para começar a semana com o melhor humor possível. Estes dias assim de sol são tão bons, não acham? Cheira já a primavera, apesar de ainda faltar 1 mês para o início da mesma.
E para um dia colorido, uma receita também ela cheia de cor. 
Espero que gostem e boa semana para todos.
 

Ingredientes: 
- 1 pimento vermelho
- 1 molho de coentros frescos (mais alguns para polvilhar)
- 2 colher de chá de açafrão 
- 1 colher de sopa de mistura de caril em pó 
- 1 colher de chá de sementes de coentros
- 2 malaguetas frescas (retirei as sementes)
- 4 dentes de alho
- gengibre fresco (um pedaço com +\- 2cm)
- 1 cebola
- azeite q.b.
- 2 peitos de frango
- 200ml de leite de coco
- 2 limas
- 1 colher de chá de açúcar mascavado (ou mel)
- 200ml de caldo de aves
- sal e pimenta q.b.


Preparação:
Comece por preparar a pasta para o caril.
Use um processador de alimentos ou um pequeno picador. Se não tiver, utilize um copo alto e a varinha mágica.
Lave o pimento, retire todas as sementes e corte em pedaços, coloque no picador. Adicione os coentros frescos, o açafrão, o pó de caril e as sementes de coentros.
Descasque os alhos, retire o meio e coloque no picador. Descasque o gengibre, corte em pedaços e adicione.
Eu tolero pouco o picante, por isso retiro as sementes às malaguetas, se for como eu faça o mesmo, se gostar de picante adicione-as mesmo assim. 
Coloque então tudo no picador e pique até obter uma pasta. Reserve.
Tempere os pedaços de frango com sal e pimenta. Aqueça um tacho com um fio de azeite e frite o frango, o tempo suficiente apenas para selar a carne.
Retire o frango do tacho e adicione a cebola picada.
Quando a cebola estiver translúcida, adicione a pasta de caril que preparou no picador e deixe cozinhar um pouco para libertar os aromas.
Adicione o caldo e o leite de coco. Quando levantar fervura junte os pedaços de frango e deixe cozinhar uns 30 minutos.
Junte a raspa das duas limas o que lhe dará um pouco de frescura e o açúcar mascavado. Deixe ferver um pouco e rectifique os temperos.
Antes de servir polvilhe com coentros picados e acompanhe com arroz branco.
Bom apetite.



Ontem foi-me impossível publicar uma receita, mas hoje cá estou eu. O tempo esta semana tornou-se mesmo curto, não foi fácil.
Bem mas hoje trago-vos mais uma receita em vídeo que ainda não tinha partilhado com vocês. É uma receita que preparei para o blogue Etapa Raínha, a pensar em todos os que praticam exercício mas que é perfeita para qualquer pessoa. É daqueles pequenos almoços que eu adoro!


O meu marido pratica ciclismo e ao sábado de manha gosta de ir dar uma volta maior. Isso obriga a que se levante cedo e eu faço o mesmo porque gosto de o ajudar a preparar tudo e fazer um pequeno almoço decente para ele. Mas para conseguir fazer tudo mais rápido, preparo as panquecas com antecedência. Esta é uma dica que vos deixo para terem panquecas prontas em pouco tempo. Podem até preparar mais do que uma massa, dobrando as quantidades dos ingredientes. No fim deixam arrefecer completamente e congelam em caixas herméticas ou em saquinhos de congelação, separando cada panqueca com um pouco de papel vegetal. Quando quiserem comer, retiram do congelador e colocam no forno a 180ºC, descongelam rápido e aquecem. Podem também descongelar e aquecer no microondas, ou deixam descongelar de um dia para o outro e aquecem numa frigideira. Como vêm não têm desculpas para não terem um pequeno almoço saudável e delicioso.


Espero que gostem deste vídeo, se sim, partilhem com os vossos amigos, deixem o vosso like, comentários com sugestões e não se esqueçam de subscrever o canal para não perderem nada.
Bom fim de semana!
Andava a pensar em criar um desafio mensal já há imenso tempo. Fui sempre adiando porque nunca era uma boa altura para tal. Mas acho que se esperasse pela altura certa nunca o iria fazer.
Assim nasceu o desafio 5 ingredientes 5 euros que consiste em criar receitas simples, fáceis e económicas, perfeitas para o dia-a-dia. 
Achei que seria interessante partilhar este desafio com outros bloggers, por isso, todos os meses teremos um blogger convidado que irá partilhar connosco uma receita sua. Começamos com a Inês do blogue O Diário da Inês. O blogue da Inês é um dos que visito regularmente pois adoro os seus posts, quer sejam receitas, quer sejam reviews de restaurantes. Graças à Inês já conheci restaurantes que provavelmente não os iria conhecer. Sou por isso grande fã do seu blogue e fiquei muito feliz por ela ter aceite o meu convite.


Vou então explicar-vos em que consiste o desafio. É muito simples. A minha ideia é preparar receitas, sejam doces ou salgadas, entradas, pratos principais, sobremesas, ou snacks com no máximo 5 ingredientes e 5 euros. Por isso, todos os meses, no dia 15, haverá novo desafio, sempre com um blogger convidado. 


Sendo que há ingredientes que todos temos na despensa eu pensei em seleccionar 5 ingredientes básicos que não contam para o calculo.
Ingredientes básicos: sal, pimenta, azeite, farinha e açúcar.

Vamos à receita?

Ingredientes:
- 4 coxas de frango (2,40€)
- sal e pimenta q.b. (ingredientes básicos)
- 1 colher de sopa de mel (0,08€)
- 1 colher de sopa de sementes de sésamo (0,03€)
- sumo de 1 limão (0,35€)
- 1 raminho de salsa fresca (0,50€)
- 1 fio de azeite (ingrediente básico)
Total: 3,36€

Nota: Para os preços usei o site do Continente. Pesei o mel e as sementes de sésamo para dar-vos valores exactos. 


Preparação:
Retire o osso às coxas de frango mas mantenha a pele. Com um martelo de carne ou um rolo da massa, dê algumas pancadas na carne de forma a que fique mais fina e mais fácil de cozinhar.
Tempere com sal e pimenta a gosto.
Aqueça uma frigideira com um fio de azeite (o suficiente apenas para untar a frigideira) e quando estiver bem quente coloque as coxas de frango com a pele virada para baixo. 
Deixe cozinhar do lado da pele até estar bem douradinho.
Vire o frango e coloque um pouco de mel em cada coxa.
Polvilhe com as sementes de sésamo e regue com o sumo de limão.
Deixe terminar de cozinhar, o frango deve ser bem cozinhado.
Sirva com o molho que se formou na frigideira e polvilhe com a salsa picada.
Bom apetite. 

Como vos disse a Inês é a minha blogger convidada do mês por isso no blogue dela encontram uma deliciosa receita com as mesmas peculiaridades, 5 ingredientes, 5 euros, fácil, simples e deliciosa! E o que é que está à vossa espera no blogue da Inês? Uma fantástica Lasanha 3 queijos e cogumelos! Eu adorei a sugestão, mas sou suspeita porque adoro comida italiana no geral e lasanha em particular :)



Agora pergunto-vos, de que estão à espera para visitar o blogue da Inês? E já agora sigam-na nas redes sociais para não perderem pitada do que por lá se passa. Tenho a certeza que não se irão arrepender e a Inês vai ficar muito feliz.


Quero agradecer à Inês por ser a estreante do meu desafio. Espero que tenhas gostado e o meu muito obrigado do fundo do coração <3 
Ontem deixo-vos aqui uma receita/sugestão de sobremesa, muito simples de fazer, rápida e deliciosa.
Acho que é perfeita para o dia de hoje porque muita gente tem pouco tempo para preparar o jantar.
Mas algumas pessoas pediram-me para escolher algumas receitas e fazer um post com sugestões para o jantar de hoje. Pois cá vai. 
Escolhi uma entrada, dois pratos principais e três sobremesas. 
No blogue encontram muitas mais receitas mas espero com isto inspirar-vos a preparar um delicioso jantar.

Camarões Grelhados


Pato Com Laranja E Batatinhas


Medalhões De Porco Com Bacon E Batatas Esmagadas Com Parmesão E Espinafres


Panna Cotta Com Molho De Frutos Vermelhos


Copinhos De Bolacha, Chocolate E Framboesas


Tarte De Chocolate E Morangos


Espero que gostem das minhas sugestões e sejam muito felizes, não apenas hoje mas todos os dias!
Hoje, dia de S. Valentim, uma das prendas mais "recorrentes" é chocolates. E quem é que não gosta de um delicioso bombom que adoça qualquer momento das nossas vidas? E se esse bombom tiver, na sua criação, uma bonita história de amor? É este o caso de Baci.

Baci tem uma história de amor deliciosa que nasce em Perugia, uma cidade medieval no coração da Itália. Tudo começou quando uma jovem chocolateira criou um bombom especial para o seu amado. O confeito, originalmente chamado cazzotto (murro) pela sua forma de punho, foi embrulhado numa carta de amor, que ainda hoje faz de Baci um bombom único. Tudo era perfeito, excepto o nome... Requintado e doce como um beijo, um bacio em italiano, Baci adquiriu assim o seu nome. Essa romântica história de amor italiana é a origem de Baci, ícone de qualidade e símbolo de excelência e paixão. Um beijo é a essência de qualquer história de amor, e Baci é um simples gesto cheio de emoções, intemporal e infinito. "É a alegria de oferecer e o prazer de receber."
Por isso, neste dia dos namorados, diga "amo-te à maneira italiana" e ofereça Baci à sua cara metade.


Lançados pela empresa italiana Perugina em 1922, os bombons Baci tornaram-se rapidamente nos mais famosos de Itália e estão hoje presentes um pouco por todo o mundo. A marca Baci foi introduzida em Portugal em 1959 pela JMD e é detida actualmente pela Nestlé , que adquiriu a Perugina em 1988.
Vendidos internacionalmente há mais de 90 anos como símbolo do amor, os deliciosos bombons de chocolate recheados de avelã são envolvidos num papel romântico que traz internamente uma mensagem de amor e paixão.

Este ano a Baci aliou-se aos Cinemas NOS e vai oferecer um bombom a toda a gente que for hoje ao cinema! Se forem, aproveitem e vejam La La Land, eu amei!


Feliz dia de S. Valentim a todos vocês :)

E o meu muito obrigado à Baci e à Jerónimo Martins pela simpática oferta.
O dia dos namorados é amanha e eu, apesar de não ligar a este dia, decidi preparar uma sugestão doce para vocês. Como é um dia de semana e o tempo é curto, sugiro-vos uma sobremesa que se faz em pouco tempo mas que fica muito bonita e deliciosa. 
Resolvi então preparar uma espécie de mil folhas com chantilly e morangos, que tenho a certeza será do agrado de todos.

Cá por casa também haverá um jantar um pouco diferente e com direito a sobremesa. Porque todos os motivos são bons para ir para a cozinha preparar uma refeição deliciosa e um docinho. É como vos digo, não sou de ligar a este dia. Acho que dia dos namorados deve ser todos os dias, mesmo quando já não somos "apenas" namorados. O amor vê-se nas pequenas coisas e eu sou de valorizar muito mais os pequenos detalhes do dia-a-dia, mas podemos aproveitar para festejar o amor e é essa a minha intenção. 
Espero que gostem da sugestão que vos trago, foi preparada com muito carinho para vocês e até tem um pequeno vídeo com a "receita".  


Ingredientes:
- 1 placa de massa folhada
- 200ml de natas
- sumo de meio limão
- 2 colheres de sopa de açúcar
- morangos q.b.


Preparação:
Corte a massa folhada com um cortador redondo grande. Para cada mil folhas precisa de dois círculos de massa folhada. 
Com outro cortador mas desta vez em forma de coração, corte o centro dos discos de massa que irão ficar no topo do mil folhas.

Num tabuleiro forrado com papel vegetal disponha todos os discos de massa folhada e os corações que cortou.
Leve ao forno que deve estar quente a 180ºC, até a massa folhada estar douradinha (entre 10 a 15 minutos).
Deixe arrefecer completamente.

Bata as natas com o sumo do limão e o açúcar, até formar um chantilly bastante cremoso.
Lave os morango, retire os pés e corte em fatias.
Depois é só fazer a montagem dos mil folhas.
Disponha as bases, por cima coloque um pouco de chantilly, algumas fatias de morangos e por cima coloque o disco com o corte em forma de coração. Sirva ainda com o coração de massa folhada que também cozeu e polvilhe com açúcar em pó.

É uma sobremesa muito simples, mas que fica muito bonita e saborosa.