Olá amigos. Começamos um novo mês e, como não podia deixar de ser, temos vídeo de compras de reposição. Mas este é um vídeo diferente, com umas compras diferentes, visto que a fase que vivemos assim o exige. Fui ao Continente e ainda pensei ir ao Aldi noutro dias mas mudei os planos. Decidi gastar o que temos aqui por casa e tentar só voltar a sair para compras, daqui a duas semanas. 
Por tudo isso, o vídeo de hoje é mais curto mas mostro-vos tudo e com preços, tal como já é habitual. 
Venham daí ;)


Deixem os vossos comentários com sugestão, são sempre muito bem vindos.
Ah e se ainda não me seguem no Youtube, não se esqueçam de subscrever. Todas as semanas tenho três vídeos novos, estejam atentos :)
Olá malta :)
Eu hoje trago-vos um vídeo que me lembrei de gravar agora nesta fase que vivemos. Como muitos sabem, o país está em estado de alerta e muitos são os que estão em casa, em teletrabalho e/ou isolamento social. Esse é também o nosso caso e agora que precisava de fazer compras (já não fazia há 2 semanas), achei que era bom partilhar convosco algumas dicas para umas compras mais eficientes. Estas dicas servem para qualquer altura da nossa vida, como é óbvio.
Espero que vos sejam úteis.
Um beijinho a todos e fiquem bem.


A Páscoa está a chegar e com ela chega também... as férias escolares. Pois é, as férias que são muitas vezes o maior pesadelo dos pais. Como entreter crianças cheias de energia durante estes dias? O que lhes dar para fazer?
A pensar em vocês pais e nas vossas crianças, hoje trago-vos 5 decorações com o tema Páscoa para fazerem com os vossos filhos e decorarem a vossa casa para receber esta celebração. Vamos a isto?

1- Frascos para doces


Começamos por uns frascos com a silhueta de um coelho, perfeito para colocar amêndoas, não acham?
Vejam AQUI como é tão fácil de fazer.

2- Grinalda de Páscoa


Vejam como é tão simples fazer esta grinalda para a porta. Só precisam de papel cartolina colorido, um prato de papel, cola e uma fita. E fica tão giro!
Ideia vista AQUI.

3- Ovos de Páscoa em Cordão


Eu tenho a certeza que as vossas crianças vão adorar fazer estes ovos. Só precisam de cordão colorido, balões e cola. Ficam um mimo.
Ideia DAQUI.

4- Embalagem em forma de Cenoura


A Páscoa também é altura de oferecer. Eu gosto de dar alguma coisa às crianças da família e é normal os padrinhos oferecerem alguma coisa aos afilhados. Que dizem destas embalagens em forma de cenoura para colocar amêndoas ou ovinhos e oferecer aos miúdos? E incluírem os vossos filhos nesta actividade? 
É também uma oferta muito engraçada para dar aos colegas de escola dos vossos filhos. Um pequeno mimo que, de certeza, será bem recebido. AQUI.


5- Pintainhos de Páscoa


Para finalizar o post de hoje, trago-vos estes pintainho feitos com colheres de plástico que ficam mesmo giros a decorar a vossa mesa de Páscoa. Vejam como fazer AQUI
Esta receita andava pelos rascunhos desde o verão, nunca mais me lembrei dela até hoje. Estava mesmo a querer partilhar convosco alguma receita doce, pois acho que estamos todos a precisar de um docinho. Esta tarte bispo é das minha preferidas. Adoro massa folha com creme pasteleiro e aquela massa de coco bem saborosa. Fica muito bom e eu convido-vos a experimentarem, pois vão ver que é uma bela sobremesa para o fim de semana. Podemos estar todos em prisão domiciliária mas ainda merecemos alguma coisa doce.
Bom fim de semana a todos.


Ingredientes:
- 1 placa de massa folhada rectangular
- 1/2 receita de creme pasteleiro (ver AQUI)
- 100gr de coco ralado
- 50gr de açúcar
- 2 ovos
- açúcar em pó para polvilhar (opcional)


Preparação:
O creme pasteleiro já vos mostrei várias vezes como fazer, incluindo em vídeo. Pode saber mais AQUI. Usei metade dessa receita nesta tarte, mas pode (eu até aconselho) fazer a receita toda a congelar o que não usar.

Para o creme de coco, coloque numa taça o coco ralado, o açúcar e o ovos e envolva bem até ficar uma massa homogénea. Reserve.

Estique a massa folhada. Para que as laterais da massa fiquem mais altas do que o centro, o que eu faço é dobrar a massa. Fiz um esquema (às três pancada, eu sei) mas o que eu vos quero exemplificar é que eu escolho a medida que quero na minha margem, imaginem uns 3 cm. Dos lados mais compridos da massa, dobro uma vez para dentro essa medida, quer de um lado, quer do outro. Depois volto a dobrar. Assim as margens ficam com três "massas", digamos assim, o que vai fazer com que fique mais alto.



Depois, com o creme pasteleiro, deve barrar toda a massa e dividir o creme de coco, em duas fileiras, encostado às margens da massa.

Coloque a tarde num tabuleiro forrado com papel vegetal e leve ao forno, pré-aquecido a 190ºC, até a massa ficar cozida e a tarde douradinha por cima.
Retire do forno, deixe arrefecer e polvilhe com um pouco de açúcar em pó.
Bom apetite.
Publiquei mais uma receita nos stories do Instagram, desta vez uma caldeirada. É uma receita bem saborosa e pareceu-me uma boa sugestão para esta fase. É assim, a nossa segunda receita da #QuarentenaNaCozinha. 
Espero que estejam a gostar das sugestões que vos estou a trazer. E se não me seguem no Instagram, não se esqueçam de ir lá seguir (cliquem AQUI) para saberem de tudo em primeira mão. Vamos tentar animar um pouco estes momentos tão cinzentos que temos vivido.


Ingredientes: 
- 1 cebola grande (ou 2 mais pequenas)
- 2 dentes de alho 
- 1/2 pimento vermelho e 1/2 pimento verde
- 3 batatas médias 
- 1 tomate maduro (se for pequeno use dois) 
- 3 postas de pescada (pode usar miminhos ou medalhões)
- 1 folha de louro 
- sal q.b. 
- pimenta q.b. 
- 1 raminho de salsa
- um pouco de polpa de tomate + um pouco para polvilhar
- azeite q.b. 

Preparação: 
Comece por ligar o forno nos 190ºC. 
Descasque as batatas e corte-as em rodelas e escalde-as durante 5 minutos num tacho com água a ferver temperada de sal. Passado esse tempo escorre-as e reserve. 
Descasque a cebola e corte-a em rodelas finas. Coloque as cebolas num tachinho juntamente com algum azeite, os alhos, os pimentos e a folha de louro. Leve ao lume e deixe cozinhar até a cebola ficar translúcida. 

No fundo do tacho ou de um tabuleiro alto que possa ir ao forno, coloque metade das cebolas numa camada, metade do tomate e metade das batatas. Tempere com sal e pimenta e regue com um fio de azeite. 
A seguir coloque o peixe também temperado com sal e pimenta e coloque um pouco de polpa de tomate.
Por cima disponha a restante cebola, o tomate, o raminho de salsa, um pouco de água e finalize com as batatas. Adicione mais um pouco de sal, pimenta e regue com mais um pouco de azeite. 

Leve ao forno durante 30 minutos, até tudo estar cozinhado (verifique o ponto de cozedura do peixe) e apurado. Polvilhe com salsa e sirva.
Bom apetite.
Aqui por casa estamos no 10º dia da quarentena. O Bruno continua em tele-trabalho e as rotinas começam agora a entrar nos eixos. A semana passada custou-me imenso... Não o facto de estar em casa, mas sim toda esta situação. Todas as incertezas, os medos e receios. Nunca passamos por nada igual. Sempre que ouvi falar de pandemias deste género, elas vinham descritas em livros de história, parecia tudo tão longínquo e impossível de acontecer nos nossos tempos. Mas aqui estamos nós, isolados, separados daqueles que mais amamos, impossibilitados de fazer a nossa vida normal e até com receio das pequenas coisas, absolutamente necessárias, como abastecer o frigorífico ou ir levar o lixo.
Como vos disse, esta semana sinto-me melhor. E por isso decidi gravar vídeos para os stories do Instagram (sigam-me AQUI, hoje publiquei mais uma receita nos stories) e estou a pensar fazer mais. Quero fazer receitas simples, aquelas que faço desde sempre como as panquecas mais básicas de sempre ou os queques que sai sempre bem, receitas desse género que aposto que vão gostar. Mas hoje trago-vos estes muffins maravilhosos, para adoçar a vossa tarde. 


Ingredientes:
- 2/3 de chávena de leite
- algumas gotas de sumo de limão
- 2 chávenas de farinha de trigo
- 1 chávena de açúcar mascavado
- 1/2 chávena de cacau em pó
- 1 colher de chá de fermento em pó
- 3 ovos
- 1 colher de sopa de extrato de baunilha
- 2/3 de chávena de óleo
- amêndoas picadas q.b.

Preparação:
Numa tacinha coloque o leite e acrescente o sumo de limão. Reserve e deixe talhar.
Entretanto numa taça grande coloque os ingredientes secos, a farinha, o açúcar, o cacau e o fermento. Misture tudo, abra uma covinha ao meio e acrescente os líquidos, o leite, os ovos, o extracto de baunilha e o óleo. 
Misture tudo muito bem e a massa está pronta.
Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Distribua a massa por formas para queques, encha até 2/3 e por cima polvilhe com as amêndoas picadas.
E leve ao forno durante 15 minutos.
Deixe arrefecer e bom apetite.


Na semana passada, quando fiz um vídeo a contar-vos que estamos de quarentena, levantei algumas questões sobre se vocês acham que devo continuar com as receitas e os vídeos normais. Recebi imenso feedback por várias formas (comentários no vídeo, emails, mensagens no facebook e no Instagram). Desculpem ainda não ter respondido a toda a gente, mas sentia-me tão em baixo que nem conseguia. Ontem senti-me melhor e resolvi começar algo novo, por forma a responder a alguns pedidos vossos. 
Então, algumas pessoas pediram-me para partilhar receitas do nosso dia a dia em quarentena, pediram para publicar nos stories. Achei uma óptima ideia e assim nasceu o #QuarentenaNaCozinha. Este pão saiu ontem, nos stories do meu Instagram (sigam-me AQUI) e vai ficar nos meus destaques. Mas como quero que toda a gente tenha acesso à receita, decidi partilhar por aqui também e ainda vai sair no canal!
Eu achei piada a este tipo de vídeos, simples, descomplicados, para partilhar convosco algumas receitas. Digam-me o que acham.
Não prometo receitas novas todos os dias, nos stories, mas prometo partilhar algumas (também não vos quero enjoar). Para já temos este maravilhoso pão.


Ingredientes:
- 500gr de farinha de espelta (podem usar a mesma quantidade de farinha de trigo normal)
- 7gr de fermento seco para pão
- 1 colher de chá de sal
- 400ml de água morna
- sementes a gosto, usei 2 colheres de sopa de abóbora, 1 colher de sopa de linhaça castanha e 1 colher de sopa de linhaça dourada (mais algumas para polvilhar)

Preparação:


Numa taça coloque a farinha, as sementes, o fermento de um lado e o sal do outro. 
Abra uma covinha no meio e coloque a água.
Misture tudo com a colher de pau (não é necessário amassar, apenas misturar).
Tape com película aderente ou com um pano e coloque a massa a levedar durante pelo menos 1 hora (a minha levedou 2 horas).

Entretanto ligue o forno nos 190ºC e dentro dele coloque um tacho de barro com tampa (eu desta vez coloquei uma forma de bolo inglês). 
Quando o forno atingir a temperatura desejada, retire a forma com muito cuidado, forre com papel vegetal e polvilhe com farinha. Coloque a massa na forma e polvilhe com algumas sementes. Deve depois tapar, se usar um tacho que possa ir ao forno, tape com a tampa própria, senão faça como eu e cubra com uma folha de papel vegetal húmida (molhei normal e apertei para retirar o excesso de água). Desta forma o papel vegetal húmido vai dar humidade à massa. Espero ter-me feito entender :)
Depois foi só levar ao forno por 35 minutos e passado esse tempo, destapar e deixar no forno mais 10 minutos para ganhar uma boa crosta (este último tempo depende se gosta do pão mais ou menos dourado, eu costumo deixar uns 15 minutos porque gostamos dele assim).

Retire do forno, desenforme e deixe arrefecer sobre uma grade. Depois está pronto a ser fatiado.
Bom apetite.
Imagem retirada da internet
Já vos aconteceu de entrar no supermercado para comprar ovos e sair de lá com um saco cheio de compras e uma pipa de massa gasta? A verdade é que eu acho que isto acontece a toda a gente, mas pode deixar de acontecer.
Eu noto que, quando não planeio as minhas compras, acabo por gastar mais dinheiro e, muitas vezes, não compro o que realmente necessito. 

Com um pouco de planeamento podemos tornar a tarefa de ir às compras mais fácil e menos dispendiosas. 
Deixo-vos com algumas dicas :)

1. Faça uma lista e leve-a consigo
Sem dúvida que a primeira dica tinha de ser a lista de compras. Faça a lista com tudo o que necessita e respeite-a. Desta forma não se irá esquecer de nada que realmente lhe faz falta e evita comprar artigos que não estão na lista, poupando dinheiro. 

2. Utilize um carrinho de compras mais pequeno
Passo a explicar, alguns estudos mostram que carrinhos de compras maiores incentivam os compradores a comprarem mais. Existem até, alguns supermercados em que os carrinhos aumentaram de tamanho. 
Sempre que lhe for possível utilize uma cesta em vez de um carrinho. Por vezes a falta de espaço é o suficiente para evitarmos comprar coisas supérfluas. 

3. Foque a sua atenção naquilo que vai buscar ao supermercado. A entrada da loja e o corredor central estão sempre preparados de forma a incentivar os clientes a comprar por impulso. 
O melhor a fazer é ir directamente aos corredores dos artigos que precisa e evitar desviar as atenções.

4. Compre marcas brancas
Esta é daquelas dicas que está por toda a parte, não é novidade para ninguém mas eu vou explicar como faço. Regra geral compro marca branca mas, antes de ir às compras faço o meu trabalho de casa. Vejo se tenho vales e cupões e olho para o folheto semanal, com olhos de ver. Numa das semanas anteriores eu tinha um cupão de 35% de desconto para as cápsulas de Skip. Na loja, as embalagens estavam com 50% de desconto imediato e por isso, acumulava com o meu cupão. Fiz as contas e cada cápsula ficava mais barata do que a marca branca, então optei por comprar várias embalagens, para mim e para a minha mãe e assim fazer stock. 
É este o meu conselho. Tenham sempre como base os preços dos artigos de marca branca e façam as contas para ver se o de marca fica mais barato. No caso de ficar, optem pelo mais barato. 

5. Se há coisa de que fujo é das frutas e legumes, embalados e prontos a comer. O preço é muito mais elevado e é uma tarefa que eu faço em pouco tempo. Já, por várias vezes vos disse que, compro a alface, lavo-a, seco-a bem e guardo numa caixa hermética. Corto couve roxa em juliana, ralo cenouras, levo tomate e guardo tudo em caixas, pronto a usar. Aguenta bem a semana toda e fica muito mais em conta. 
Os legumes para a sopa é igual. Quando tenho muita quantidade até congelo em sacos com a dose necessária para uma vez. 
Não compro queijo ralado. Prefiro comprar um pedaço de queijo e ralar. Se a quantidade for muita, divido por caixas herméticas e congelo. Depois é só retirar do congelador, colocar no frigorífico e deixar descongelar para usar. 

6. Compre produtos locais e da estação.
Repitam comigo: compre produtos locais e da estação. Sem dúvida que são mais baratos e, para além de pouparmos a nossa carteira, poupamos também o ambiente. Já viram quanto custa um quilo de cereja no Inverno? E qual a sua origem? Pensem bem antes de comprar!

7. Os famosos artigos com etiqueta cor de rosa. Quando vou às compras tenho muita atenção com estes artigos. Por vezes compra-se carne em perfeitas condições a metade do preço. Chego a casa e congelo, por isso não tenho problemas em comprar com este desconto.
Ainda no fim de semana passado encontrei um queijo com esta etiqueta. O prazo expirava apenas dali a 3 dias e ele veio comigo para casa. Fez parte do nosso lanche-ajantarado de Domingo e poupei metade do valor. 
O meu conselho, tenham atenção a estes artigos. 

8. Olhe para cima e para baixo quando faz compras.
Alguns de vocês podem estar neste momento a rir mas isto é verdade. Quando vão às compras olhem sempre para cima e para baixo. Estrategicamente, os supermercados colocam os artigos mais baratos na parte de cima e de baixo das prateleiras, deixando ao nível dos olhos os mais caros. Então lembre-se, olhe sempre para cima e para baixo e compare os preços (é boa ideia ter uma calculadora e comparar o preço por quilo, litro e unitário).

Estas são as dicas que me lembro neste momento, talvez um dia me lembre de mais algumas e faça um novo artigo. Espero pelos vossos comentários e se tiverem mais dicas do género, por favor, partilhem com todos nós, para isso usem a caixa de comentários.
Eu amo Barcelona. É daquelas cidades (juntamente com Roma) para onde eu me mudava já. E tenho imensas saudades de Barcelona... Mas enquanto não volto a esta bela cidade, deixo-vos com mais um artigo sobre ela. Desta vez escrevo-vos sobre as comidas mais tradicionais de Barcelona (ou aquelas que eu mais gosto). 
Já agora, se ainda não viram, aqui no blogue eu publiquei um guia Top 10 sobre a cidade, podem consultar tudo AQUI.

1- Pa Amb Tomáquet

Foto de Jaula de Ardilla
Podem acreditar que esta iguaria está presente em quase todas as mesas de Barcelona e que vos vai aparecer muitas vezes à frente nos mais variados restaurantes. Apesar de ser algo muito simples, o pa amb tomáquet é delicioso e vale bem a pena experimentar. Trata-se de fatias de pão torrado no quando é esfregado um tomate bem maduro. Por vezes acrescentam-lhe outras coisas como um fio de bom azeite, queijo ralado ou até um pouco de presunto.


2- Coca de Montserrat

Foto de La Cocina de los Inventos
As cocas são extremamente populares na Catalunha e não, não me estou a referir à droga. A coca é uma massa bem fininha, uma espécie de massa de bolo e existe desde as versões salgadas às doces. Julgo que a mais conhecida será a coca de Montserrat ou Montserratina, massa coberta com açúcar e perfeita para acompanhar um café. 

3- Esqueixada de bacallà


Este prato de bacalhau lembra-me muito Portugal, mas é um prato mediterrâneo no melhor significado da palavra. Segundo apurei, o bacalhau salgado chegou à Catalunha por influência do País Basco, local onde se come bastante o nosso fiel amigo (espero não estar a dizer nenhuma asneira).
A Esqueixada de bacallà é preparada com lascas de bacalhau cru, tomate, cebola, pimentos, azeitonas pretas e um delicioso vinagrete para ligar tudo. Digam-me, lembra ou não Portugal? Eu só sei que é uma delicia. 

4- Crema Catalana


Claro que ao falar de comida catalã, não se pode deixar de parte o crema catalana. Muito semelhante ao nosso leite creme, ou ao crème brûlée francês, servido com aquela crocante "capinha" de açúcar no topo, faz as delícias de todos, adultos e crianças. 
Se forem a Barcelona (ou a outro ponto da Catalunha) não deixem de experimentar este que, pode ser quase considerado um cartão de visita.

5- Butifarra

Foto de Jeremy Keith
Para terminar este top 5 elegi a butifarra. 
Trata-se de uma espécie de salsicha elaborada com carne de porco picada e especiarias. Foi considerada durante muito tempo uma comida humilde, mas nos dias que correm essa imagem tende a desaparecer. Muitos são os restaurantes especialistas nesta iguaria, com apresentações gourmet e versões bem diferentes e deliciosas. Já sabem, não deixem de experimentar este tradicional prato catalão.
Os dias tem sido passados devagar. Tenho que vos confessar que não estava a pensar abordar muito o tema, mas sinto que preciso de o fazer. Este momento que vivemos é assustador. Sim, não podemos ter medo de usar as palavras certas, é assustador porque é desconhecido, não sabemos o que esperar e temos de viver um dia de cada vez, com calma. É isso que temos feito por aqui. O Bruno continua a trabalhar e terá de continuar até ordem em contrário, os meus pais a mesma coisa. Eu evito ao máximo o contacto com pessoas mas é inevitável. Ainda ontem tive de fazer umas compras simples e básicas, mas à minha volta era o caos... Juro-vos que parei, olhei para tudo aquilo e perguntei-me o que andavam as pessoas a fazer. 
Nós tentamos ao máximo ser e permanecer calmos mas é impossível não pensar nos que amamos. No meu caso tenho bastante receio pelos meus pais que fazem parte de grupos de risco, mãe diabética e com bronquite, pai hipertenso, e pelo Bruno que também tem bronquite. É impossível eu estar em casa sossegada quando as três pessoas que mais amo estão expostas. 
E por isso esta foi uma semana difícil, em que testei a minha capacidade para me acalmar, permanecer calma e tentar não passar a eles o medo que tenho dentro de mim. Infelizmente acho que isto ainda agora começou por isso tenho muitos exercícios anti-stress para fazer nos próximos dias (semanas!). 
Bem, mas é sexta e devemos aproveitar o fim de semana, em casa malta! Nada de praias, centro comerciais, jantaradas ou coisas do género. Permaneçam em casa, sossegados e calmos, a ver um filmes e a comer uma fatia deste bolo de mármore que vos trago hoje.


Ingredientes:
- 5 ovos
- 220gr de açúcar
- 300gr de farinha
- 2 colheres de chá de fermento em pó
- 170gr de manteiga derretida
- 1/2 chávena de leite
- 65gr de cacau em pó
- 1/2 chávena de água morna
- 1 colher de chá de extracto de baunilha



Preparação:
Ligue o forno nos 180ºC.
Na taça da batedeira coloque os ovos e o açúcar, bata até obter uma mistura espumosa.
Adicione a manteiga e o leite, envolva.
Peneire a farinha com o fermento e envolva na mistura anterior.
Divida a massa em duas parte iguais. A uma delas junte o extracto de baunilha.
Numa pequena taça coloque o cacau em pó e a água morna, envolva bem e junte à outra metade de massa. Assim fica com uma parte de cacau e a outra com aroma de baunilha.
Numa forma untada com manteiga e polvilhada com farinha coloque metade da massa de baunilha, por cima metade da massa de cacau, repita com a massa de baunilha e termine com a de cacau.
Leve ao forno até o bolo estar cozido, cerca de 30/40 minutos, mas teste com o palito para saber se o interior está cozido.
Deixe arrefecer e silva polvilhado com açúcar em pó e decorado com raspas de chocolate.
Bom apetite.