Throwback Thursday #6 - Compota de Ananás e Manga


Por aqui a cozinha está em stand by por motivos de força maior, nada de grave, não fiquem preocupados. Logo, logo, tudo voltará ao normal. 
Mas como sabia, antecipadamente, que isto ia acontecer, já comecei a preparar algumas compotas para os cabazes de natal. Uma que não tem faltado nos últimos anos é esta de ananás e manga. Pode não ser uma combinação típica para esta altura do ano, mas é bem agradável e fica deliciosa com panquecas e torradas. 
A quem pergunta se as compotas não se estragam. Eu nunca tive problemas, ainda no outro dia abri uma de maçã que estava esquecida e tinha 1 ano. Estava óptima! Costumo utilizar as dicas da Joana Roque para pasteurização caseira e, como não tenho ainda nenhum post onde explico ao pormenor o método, deixo-vos aqui o dela para verem (cliquem AQUI). 
Agora que têm a chave para o sucesso das compotas, deixo-vos a sugestão desta receita. Fica uma delícia!


Ingredientes para 3 frascos de 130ml cada:
- 500gr de ananás já sem a casca e o interior mais duro
- 200gr de manga igualmente preparada
- 300gr de açúcar
- casca e sumo de 1 lima

Preparação:
Num tacho coloque a polpa do ananás partida em pedaços bem como a da manga. O peso que vos indico é para a fruta descascada. Junte o açúcar, a casca da lima bem como o sumo. Leve ao lume brando até o açúcar derreter e levantar fervura, nessa altura pode colocar o lume um pouco mais forte.
Deixe a compota ferver até o líquido reduzir bastante, mas tenha cuidado para que não queime no fundo. 
Quando a fruta estiver bem cozida e o liquido tiver reduzido, retire do lume e passe com a varinha mágica.
Resumidamente, o que eu faço é: Depois é só colocar em frascos bem lavados e esterilizados. Coloco os frascos no microondas durante um minuto na potência máxima e as tampas coloco em água a ferver. Coloquem a compota nos frascos e fechem logo. Por fim ponham todos os frascos numa panela e encham de água até meio dos frascos. Levem ao lume e deixem ferver 10 minutos, desliguem e deixem ficar os frascos dentro da panela até arrefecer. Eu costumo fazer este processo à noite e deixo ficar de um dia para o outro. Se seguirem estes passos conseguem que a compota aguente muito tempo sem se estragar, mas vejam o post da Joana, ela explica ao pormenor.
No fim basta uma etiqueta bonita, uma fita para decorar o frasco e já está.

1 comentário:

  1. Sabores bem interessantes Cláudia, pelo menos eu gosto bastante desta dupla de sabores!

    Beijinhos Ana

    ResponderEliminar