Caldo de Frango Caseiro ou Como Aproveitar Carcaças de Frango

Sou da opinião que toda a gente devia fazer caldos em casa. É um hábito que se adquire como outro qualquer. 
Para muitas pessoas, os caldos estão na base da sua cozinha, por esse mesmo motivo deveriam garantir que utilizam o melhor possível. Honestamente é esta a minha opinião. 
Em casa da minha mãe nunca se utilizou caldos de compra, habito que trago comigo até aos dias de hoje. E nunca se utilizou os industrializados por dois grandes motivos. O primeiro deles (e talvez mais importante) a saúde, o meu pai é hipertenso há muitos anos e por isso sempre houve um controlo na qualidade do sal (coisa que os caldos industrializados não têm), por outro lado o sabor, muitos dos caldos de compra têm um aroma tão forte que se sobrepõe a qualquer coisa.

Por outro lado, não quero ser mais 'papista que o papa' e admito que já comprei caldos. Sim, é verdade. Acontece muito raramente, mas às vezes trago comigo uma daquelas caixinhas com quatro cubos biológico e baixo teor de sal, guardo-a no armário e quando sou apanhada desprevenida (ou seja sem caldo caseiro congelado) utilizo um daqueles cubos. 

Mas o artigo de hoje tem dois propósitos. O primeiro é, sem dúvida, tentar sensibilizar-vos para o facto de a maioria dos caldos industrializados serem prejudiciais à saúde. E o outro é para vos mostrar o que podem fazer com as carcaças do frango. 


Muitas vezes compro frangos inteiros e em casa parto e desmancho conforme as minhas necessidades. Divido-os em peitos, pernas, coxas e asas, conforme os pratos que pretendo cozinhar e fica um ou outro inteiro para um assado.
Depois de desmanchados, acabo por ficar com as carcaças e o que faço é congelar para mais tarde fazer caldo. 
Domingo passado verifiquei que tinha 6 carcaças de frango congeladas e nenhum frasco de caldo. Decidi que estava na altura de voltar a preparar um tacho de caldo. Nesse mesmo dia à noite, retirei as carcaças para descongelar. 

Na segunda feira, coloquei todas as carcaças de frango num tacho, adicionei uma cenoura descascada e cortada em quatro, uma cebola também cortada em quatro, dois dentes de alho, uma folha de louro, um ramo de salsa, sal e uma malagueta piripiri seca (podem temperar apenas com pimenta, como preferirem). Reguei tudo com água a ferver, até cobrir completamente e levei ao lume onde cozinhou por cerca de 1 hora.   


Passado esse tempo, bastou passar o caldo por um passador e guardar em frascos que depois congelei.
As carcaças de frango deixei-as arrefecer e retirei toda a carne possível, no final até pesei para vos dizer que, com este exercício, 'ganhei' 400gr de frango desfiado para usar numa outra receita.
A cenoura também não foi para o lixo, cortei-a em pedacinhos pequenos e guardei numa caixa no frigorífico para depois usar, por exemplo, num arroz salteado.

Deixo-vos esta ideia, uma dica de aproveitamento e de economia doméstica que, espero, vos seja útil.
E vocês, também costumam fazer caldos caseiros? E têm mais truques para utilizar as carcaças de frango? Contem-me tudo!

Hoje há novo artigo no Cláudia's Experience, são 5 Dicas para reduzir a conta da electricidade. Espero lá por vocês.